quarta-feira, 18 de outubro de 2006

Estado de praia


18/10, quarta-feira, dia útil, acordo em estado de praia. apago o chek list da memória, pego protetor solar e toalha e penso na bomba de urânio da Coréia do Norte, antes do mundo explodir, preciso escutar summertime com Miles Davis e Gil Evans. play e sigo a pista que vai dar na praia do futuro. acelero, permito, enquanto toca a música boa mesmo. encosto o carro e o personal vigilante me aborda, cuida aí vai. enfim o mar... depois de moroso banho, trucido alguns caranguejos em companhia de uma gelada enquanto observo o ambiente: credo, aqui parece Ibiza, cheia de italianos e espanhóis; a diferença é que tem moças morenas, cafuzas, por todo lado, acompanhadas dos branquelos. tem um do meu lado com cara de demente, dever pintar paredes na Itália, o outro lá parece um motoboy assassino. ando muito suja mesmo, e penso que esse turismo sexual seja talvez uma boa para a mescla de raças... talvez melhor que contemplar o triste olhar de crianças mestiças captadas por fotógrafos sensíveis a miséria. então tá, o turismo sexual também vai ajudar a redistribuição de renda. desemprego pros fotógrafos e pras causas sociais politicamente corretas. bobagens gravitam a mente... melhor voltar ao mar. a temperatura me faz lembrar que evitava a água do mediterrâneo, bastava contemplar o azul profundo do mar, que enche a vista e acalma o espírito... mergulho no verde mar atlântico, e em meus pensamentos mornos e desordenados...

2 comentários:

Anônimo disse...

simone,
vi no teu orkut teu blog e vim dar uma olhada. adorei. Miles Davis faz bem pra alma e, às vezes, é "melhor voltar ao mar".

beijos,
kataoka

Assim é, se lhe parece disse...

Miles Davis... Cool Jazz... SEMPRE MARAVILHOSO.

Acordo as vezes com Coltrane no play, já pronto!
E o mar... Esse avisto da janela, sereno. Ele sempre parte e faz parte de mim.

Adorei seu texto!
Beijos Prof...